Como alimentar a bancada?

Depois de perceber que a fonte ATX que eu usava na minha bancada não possuía as devidas proteções (sobretensão, curto-circuito e etc) ao ver o terminal de dois resistores em curto literalmente incandescerem e derreterem, decidi que não era muito legal te uma fonte fornecendo 20 A em curto sem desligar. Pesquisando (e obviamente vendo ser inviável uma fonte de bancada), achei que a melhor solução seria uma fonte de 12 V e um regulador para 5 V, necessário para os circuitos microcontrolados e do tipo. Já havia usado o 7805, mas não gosto da ideia de usar um regulador linear quando preciso de correntes acima de 500 mA. A solução definitiva então é o assunto deste post.

Mesmo corpo, novo interior

A escolha da fonte de 12 V foi fácil: existem várias a venda no mercado. Optei pelo tipo colmeia pois facilitaria a adaptação do cabeamento antigo. Porém fiquei em dúvida de como prender essa fonte na minha bancada. Veio a ideia de usar a carcaça da fonte ATX no lugar. Depois de tirar a placa antiga, lixar a ferrugem, envernizar, fazer dois furos e arrumar os fios, ficou assim:


Embora a nova fonte não precise, resolvi manter a ventoinha que já estava ali. Mantive as chaves que eu já tinha instalado, uma pra fonte e outra pro fan, e removi a chave seletora de tensão, já que essas fontes novas não precisam mais desse recurso histórico.


Não só por acabamento mas também por segurança comprei conectores forquilha (ou também conhecidos como garfo). Como não tenho alicate de crimpar cabos, usei um alicate de bico e (muita) força pra prensar os condutores e finalizei soldando.

Acho que na fonte também tinha um aviso pra não abrir. Ops!

Para obter os 5 V, optei por usar um conversor Buck (ou Step-Down), mas já que eles são ajustáveis, escolhi um que já vem com um voltímetro, ou seja, agora tenho uma fonte ajustável! Bem melhor do que antes! Como a conexão dele é simples e eu precisava ver o voltímetro, resolvi deixar ele fora da fonte (mais especificamente na parte de trabalho da minha bancada). A obra de arte a seguir mostra como ficou a ligação:

Melhor do que muita "arte" de hoje em dia

O legal é que pesquisando, ví que aquele botão que vem junto do módulo alterna o voltímetro entre entrada e saída. Isso é muito útil! Se pressionar e segurar um pouco, ele desliga o display e o LED, mas a saída mantém, algo legal também. Mas como sou curioso, resolvi apertar e segurar por um bom tempo. Aí achei algo que não tinha visto na internet ainda. Olha o vídeo aí:




Espero que sirva de inspiração pra vocês que estão procurando uma maneira barata de alimentar seus projetos (quem quiser me doar uma fonte de bancada, eu ficaria bem feliz!). Teoricamente, tanto a fonte quanto o módulo tem proteção contra curto. A do módulo eu até acredito (afinal, é um recurso do LM2596, CI que controla ele), mas não confiaria em proteções de fontes chinesas kkkk. Uma recomendação pra que for usar esse tipo de setup é de primeiro ligar a fonte chaveada sozinha e com um multímetro confiável ajustar a saída dela. Tem um pequeno trimpot para isto. A minha veio com a saída em 12,4 V. E recomendo usar um multímetro também pra ajustar o offset como mostrei no vídeo, tanto para entrada quanto para saída.

Espero que vocês tenham gostado não só do post mas também da nova cara do blog e do canal. Tentarei ser mais ativo agora, mas pra isso preciso de sugestões de vocês. Então se inscreve aí no blog e no canal e manda sugestão! Abraço e até a próxima!

Comentários