Testador de porta/cabos USB

Montou um pc novo e não sabe se a USB tá funcionando? Montou algum projeto e não quer arriscar um dispositivo? Não sabe se seu Hub ou cabo ta funcionando? Melhor testar então!
Esse circuito muito simples, com apenas 9 componentes, indica a polaridade da porta e se ambas as linhas de dados estão funcionando corretamente.


Esquema

O esquema é bem simples: o resistor R3 (150R como todos os outros) regula a tensão e corrente para os LEDs D2 e D3. Os diodos D4 e D5 são "guias" de polaridade, acionando o LED apenas em uma polaridade, e o protegendo da inversa. R2 e R1 são os limitadores dos LEDs D6 e D1 respectivamente.
  
 Funcionamento

Ao conectar na porta USB, os LEDs D2 e D3 indicarão a polaridade: o D2 indicará a polaridade correta e o D3, a inversa. D1 e D6 piscarão (o jeito que eles piscam varia para cada PC) indicando comunicação em ambas as linhas de dados. Caso apenas um pisque ou nenhum, tem problemas na conexão.
Resumindo:

-D2 aceso e D3 apagado: polaridade correta;
-D3 aceso e D2 apagado: polaridade invertida;
-D3 e D2 acesos juntos: WTF??? Is this possible? Tem algo MUITO errado com sua porta USB!!!
-D1 e D6 piscando: linhas de dados funcionando;
-Apenas D1 piscando: problema na linha de dados D+;
-Apenas D6 piscando: problema na linha de dados D- e;
-D6 e D1 não reagem: problema nas duas linhas de dados!
Caso nenhum LED acenda, sua porta USB (ou cabo) tá muito ferrada! (considerando que sua montagem está certa!!!)


A PCB a seguir eu fiz a mão e usei componentes USB, o conector foi feita na própia placa. O circuito foi instalado no corpo de um desses leitores de cartão. Se quiser, pode montar o invólucro com caixinha de Tic-Tac (dá certo sim!) ou então, se não dispuser de compnentes SMD, pode fazer a mntagem com componetes "normais" e usar um conector USB compatível com a porta ou cabo a ser testado!
DICA: se você quiser testar muitas portas (útil para profissionais), pode-se montar um testador com vários conectores, até mesmo dois do emsmo tipo, um macho e outro fêmea! Apenas atenta para as conexções.

A partir de hoje, as PCBs dos meus projetos serão fornecidas junto com outros arquivos do projeto em um pacote zip, a placa no format .pcb e o esquema em .sch, ambos para o Eagle (minha versão é o 6.2). Em projetos com MCU, estarão o código fonte, o hex e vários outros nescessários juntos!

Não vou deixar o arquivo .pcb dessa vez, pois a placa á super simples e fácil de se fazer a mão livre, mas caso precise dessa PCB ou uma com diversos conectores, pede aí que faço! Deixarei a imagem da minha PCB que usei e um vídeo mostrando o funcionamento dele.
DICA: se for fazer SMD igual eu, corte a placa no tamanho final já (considere o invólucro!) e fique "conectando e desconectando" esse pedaço de placa na porta USB: ficará marcado a posição dos contatos do conector! Agora é só passar a caneta em cima das marcas! MAS FAÇA ISSO COM O PC (ou seja lá o que for) DESLIGADO, SE NÃO VOCÊ IRÁ CAUSAR UM CURTO-CIRCUITO (e não me responsabilizo por erros de vocês!)!
OBS: A tela de dispositivo não reconhecido é o que deve aparecer! Caso não apareça, algo deu errado!



É isso galera! Até o próximo post!

Comentários

  1. Manda o Schematic e PCB do seu Testador de porta/cabos USB

    ResponderExcluir
  2. os leds D2 i D3 picao ao mesmo tempo?

    ResponderExcluir
  3. correcao D1 i D6 PISCAO AO MESMO TEMPO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção? Sim, piscam juntos ou alternados, mas devem piscar. D2 e D3 não piscam

      Excluir
    2. o meu D1 pisca quando o D2 acende i
      o D6 pisca quando o D3 acende

      Excluir
    3. Confira suas ligações cara. Ta estranho.

      Excluir
  4. Não consegui fazer com que D1 e D6 pisquem juntos ou alternados apenas como falei acima.......
    Você tem alguma dica pra resolver isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confira as polaridades e os componentes e sua porta.

      Excluir
  5. Amigo qual é os valores dos Diodos D4 e D5 ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O qualquer retificador geral serve. Pode ser o 1N4148. (Diodo não tem "valor")

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. A revista IDG Now informa, na sua página de endereço abaixo,

    http://idgnow.com.br/ti-pessoal/2015/03/16/usb-killer-conheca-o-pendrive-feito-para-fritar-seu-computador/#comment-1915788270

    que um suposto curioso de eletrônica criou um pendrive, capaz de gerar tensão negativa de 100 V, cujos componentes eletrônicos inseridos no dispositivo entram em ação automaticamente assim que detectam a tensão de 5 V presente no dispositivo, ou seja, assim que são espetados na máquina. A intenção do sujeito é nociva, vez que pretende, com essa invenção, fritar componentes importantes da mobo e, até mesmo, o processador, na medida em que o circuito gerador dessa tensão geraria sobrecarga no equipamento a partir da porta USB

    Pergunto se a proteção presente no circuito da porta USB contra sobrecargas poderia neutralizar a ação nociva do USB Killer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá haha
      Cada porta USB pode fornecer até 1A. Acima disso, o circuito de proteção de sobrecorrente desliga essa porta. Considerando que esse aparelho use exatos 1 ampère, na volta ele poderia entregar de volta no máximo 40mA com seus 110V!!! Acredito que o perigo reside não na corrente, mas sim na tensão. Conversores DC-DC operam por potência constante: se elevam a tensão, abaixam a corrente e vice versa. Picos de corrente poderiam haver por conta dos capacitores, mas seriam curtos. Sobre a tensão, o fato dela ser devolvida de forma negativa pode sim burlar os circuitos de proteção, se somando aos 5V e danificando o PC (devolvendo cerca de 105VDC na linha de 5V). Linhas de dados costumam ter no máximo proteção contra ESD, pois vc não espera que esse tipo de coisa ocorra. Mas não sei se fontes novas impediriam isso com o OVP. Então é meio duvidoso esse aparelho. Fica a dica. Tentarei fazer um usando um charge-pump.

      Excluir
    2. Vamos lá haha
      Cada porta USB pode fornecer até 1A. Acima disso, o circuito de proteção de sobrecorrente desliga essa porta. Considerando que esse aparelho use exatos 1 ampère, na volta ele poderia entregar de volta no máximo 40mA com seus 110V!!! Acredito que o perigo reside não na corrente, mas sim na tensão. Conversores DC-DC operam por potência constante: se elevam a tensão, abaixam a corrente e vice versa. Picos de corrente poderiam haver por conta dos capacitores, mas seriam curtos. Sobre a tensão, o fato dela ser devolvida de forma negativa pode sim burlar os circuitos de proteção, se somando aos 5V e danificando o PC (devolvendo cerca de 105VDC na linha de 5V). Linhas de dados costumam ter no máximo proteção contra ESD, pois vc não espera que esse tipo de coisa ocorra. Mas não sei se fontes novas impediriam isso com o OVP. Então é meio duvidoso esse aparelho. Fica a dica. Tentarei fazer um usando um charge-pump.

      Excluir
    3. Grato pela atenção. Minha opinião, depois de ler a sua, é que o máximo que essa traquitana vestida de pendrive pode acarretar é a queima da porta (seu circuito interno).

      Excluir
    4. Nada disso "queima" nada. Estamos em 2016 e já existe isso para a venda.

      Excluir
  9. Bom dia, parabéns pelo blog! Gostaria de saber se você consegue montar um circuito hub usb com alimentação de energia, pois trabalho com manutenção de PC e tenho vários gabinetes com placas usb frontal portanto pensei em aproveitá-los. Quais componentes necessitaria. Sei que um hub tem um preço bem acessível mas queria diminuir minha sucata. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não sei como montar um Hub USB, pois ele precisa de CIs próprios para este fim. O máximo que você poderia fazer seria comprar um Hub, tirar o circuito e ligar as placas frontais que vc tem no HUB.Mas teria o mesmo número de portas do Hub, apenas usando as placas que vc tem.

      Excluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Nemweb, gostei demais do seu projeto do testador. Eu geralmente desenho o leiaut no computador usando o Corel mesmo e tirando as medidas dos componentes e trilhas com um paquímetro e depois imprimo em folha especial usando uma impressora laser e com a ajuda de ferro de engomar, eu transfiro para a placa e levo para o banho. Quando retiro do banho ela parece que foi feita por uma industria. Corto com a ajuda de uma Dremel e acabou. Vou fazer este seu nas dimensões SMD e quando terminar eu te passo o leiaut e te mostro o resultado. Se puder me passa teu email e te passo a dica de fazer o leiaut sem precisar da caneta, é simples e rápido. Vlw e obg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela dica. Esse método do ferro de passar foi o primeiro tutorial do blog aqui! Mas é bom sempre lembrar!
      E aconselho usar o CADSoft EAGLE. Vai lhe facilitar e muito a vida.

      Excluir

Postar um comentário